sexta-feira, janeiro 28, 2011


Apto 70m² paredes móveis


Neste apê single de 70 m2, a substituição de paredes por estruturas móveis resultou em ambientes bem planejados, com integração fluida, boa ventilação e luz abundante.













Apartamento, 70 m², décimo andar, Brooklin, zona sul de São Paulo. O cenário, aparentemente ideal para contemplar os arredores da metrópole paulistana, era desfavorecido por uma questão estrutural: os cômodos pequenos e escuros impediam a privilegiada visão. Problema identificado, desafio à vista. “Criamos um espaço amplo e funcional, com boa ventilação e muita luz natural, aproveitando ao máximo a vista panorâmica da cidade”, asseguram os arquitetos Sonia Engler e Pedro Nahas, responsáveis pelo projeto de intervenção.
Apartamento, 70 m², décimo andar, Brooklin, zona sul de São Paulo. O cenário, aparentemente ideal para contemplar os arredores da metrópole paulistana, era desfavorecido por uma questão estrutural: os cômodos pequenos e escuros impediam a privilegiada visão. Problema identificado, desafio à vista. “Criamos um espaço amplo e funcional, com boa ventilação e muita luz natural, aproveitando ao máximo a vista panorâmica da cidade”, asseguram os arquitetos Sonia Engler e Pedro Nahas, responsáveis pelo projeto de intervenção.
Os mesmos painéis laterais também pivotam e promovem interação entre os cômodos do apartamento. Quando abertos, tem-se uma visão praticamente ininterrupta do quarto até a cozinha gourmet, o que dá profundidade ao imóvel.
O painel central acomoda uma tevê e a disponibiliza para ambos os lados do apartamento.Outro ponto alto da obra é, sem dúvida, a máxima exploração dos panos de vidro pelo entorno. “A intervenção possibilitou a entrada de muita luz natural durante o dia e as várias opções de abertura de janelas contribuíram para o bom direcionamento da ventilação”, atesta Sonia. Paralelamente, o projeto de iluminação automatizada garante diversas cenas luminotécnicas. “Ora temos as lâmpadas revelando formas estruturais - caso do rebaixo de gesso flutuante, valorizado por luz fria amarelada -, ora temos lâmpadas AR70 pontuando e destacando cenários menores, como a bancada das refeições, a mesa de centro ou o lavabo”, explica Sonia Engler.
O novo molde arquitetônico se encerra harmoniosamente também devido às escolhas estéticas. A composição do branco predominante foi quebrada pelo off-white das paredes; no assoalho, piso de madeira garante requinte e aconchego. Dialogam com essa atmosfera acabamentos neutros e mobiliários de linha reta, a mais pura tradução de um projeto contemporâneo e clean por essência.

Confira quem fez
Projeto:
Sonia Engler e Pedro Nahas
Marmoraria: Via Marmi
Marcenaria: Casablanca
Automação: Kasa Inteligente
Persianas: Luri
Móveis: Micasa (sofá)
Louças, metais e porcelanato: Bohr
Vidros e espelhos: Xodó Vidros
Caixilhos de alumínio: Alfamax
Artes plásticas: Carlos Breseghelo


Fonte: Revista Casa e Construção
2

2 Comente Aqui:

patricia disse...

Olá Katia,
Gostei muito do projeto. Moderno e funcional.
Abraços,
Patricia

Juliana Mello disse...

Excelente projeto! Amo plantas assim amplas, com ambientes abertos e bem ventilados. Dá outro aspecto ao ambiente!

Postar um comentário

Bjs

Káh Lima Romão

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Blogger templates