quinta-feira, julho 07, 2011


Philippe Starck


Que tal um fim de semana com clima da Paris dos anos 30? O Royal Monceau, reaberto em outubro do ano passado depois de dois anos de reforma completa, irá atender às suas expectativas. O "starquiteto" Philippe Starck assina a renovação dos sete andares do palacete e é o responsável pelo resgate dos chamados Anos de Ouro, quando o estabelecimento era frequentado por artistas como Ernest Hemingway e Ray Charles. O hotel, um dos cinco estrelas mais luxuosos da cidade, conta com decoração, très parisiense que lembra a efervescência cultural daqueles tempos ao incluir pinturas, fotografias, painéis, livros raros e obras diversas, que estão disponíveis em cada canto - inclusive nos quartos. A referência artística é tão presente que um dos serviços oferecidos é um concierge d’art. O profissional dá conselhos sobre as melhores exposições , as galerias que acabaram de ser inauguradas na histórica capital da arte e ainda coloca o hóspede em contato com os próprios artistas. A ideia de Starck era criar um Le Royal Monceau para "quebrar os códigos da hotelaria de luxo ao atender a uma clientela criativa". Os hóspedes podem desfrutar ainda do spa e de cinco apartamentos de prestígio - com 384 m² cada um. O preço da diária só aumenta a expectativa: uma noite não sairá por menos de 16 mil euros. As 144 demais suítes custam 780 euros.

Em tempo:
Proprietário do Royal Monceau, o grupo Allard está em negociação para comprar o antigo Hospital Umberto Primo, mais conhecido como Hospital Matarazzo, em São Paulo. A intenção é restaurar o imóvel e transformá-lo no único hotel seis estrelas (e mais luxuoso) do Brasil. O projeto ficará a cargo de Philippe Starck, é claro.

Reportagem Lúcia Müzell
Fonte: http://casa.abril.com.br/materias/design/hotel-ambientacao-galeria-arte-632298.shtml 
0

0 Comente Aqui:

Postar um comentário

Bjs

Káh Lima Romão

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Blogger templates