Postagens

Mostrando postagens de Outubro, 2012

Rolinho que estampa parede

Imagem
Papel de parede está caro?
Olha esta novidade que encontrei no site da Revista Minha Casa!!!
Adorei muito!!!

Imagina estampar a parede sem o perigo de desenhar torto,  enrugar o papel, colar o adesivo errado e todas essas complicações? Pois é, quem acompanha as redes sociais, está sabendo do burburinho causado por esse rolo de pintura que estampa a parede. Não é exatamente uma novidade, mas há muito tempo essa técnica e ferramentas estavam esquecidas.

É um rolinho duplo, não muito diferente do tradicional, com uma parte em espuma, que absorve a tinta, e a outra com a estampa para aplicar na parede. Os rolinhos são reutilizáveis e dá para trocar as estampas, tem várias opções disponíveis, desde florais até cervos e passarinhos.

O preço é de £ 10 (ou aproximadamente R$ 33,27) no perfil da marca na Etsy. Tem entrega para o Brasil.

Fonte: Minha Casa

Brinquedos X História do Design

Imagem
Foi no site da Revista Casa Vogue que eu vi esta reportagem e me chamou muito a atenção, porque eu adorava este brinquedo:



A mais de cem anos usamos estes brinquendos e outros (que você verá logo abaixo) para estimulhar e mostrar as crianças a importancia de brincar com as formas e desenho.
Pensando nisto o MoMA, Museu de Arte Moderna de Nova York, resgata estes e outros tantos objetos de cores primárias, de gravuras a playgrounds, para eleger o século 20 como a era das crianças na mostra Century of the Child: Growing by Design, 1900–2000, que entra em cartaz a partir de julho. 
Mas antes de mostrar os "antigos", olha estes novos da Lego. Eu queria um de cada, se tivesse espaço para deixar montado. 



E agora a seleção que estará no MoMA, Museu de Arte Moderna de Nova York!!!
Presente nº 2: esfera, cilindro e cubo, design de Friedrich Froebel, 1890
Design de quarto infantil, gravura de Mariska Undi, 1903
Mesa escolar, design Jean Prouvé, 1946
Série de bonecos personifica travessura…
Não compreendo os Teus caminhos
Mas Te darei a minha canção
Doces palavras Te darei
Me sustentas em minha dor
E isso me leva mais perto de Ti
Mais perto dos Teus caminhos
E ao redor de cada esquina, em cima de cada montanha
Eu não procuro por coroas, ou pelas águas das fontes
Desesperado eu Te busco
Frenético acredito
Que a visão da Tua face
É tudo o que eu preciso, eu Te direi
Que vai valer a pena
Vai valer a pena
Vai valer a pena, mesmo