sexta-feira, março 30, 2012


Design de Interiores

Andando pela net e fazendo pesquisas para uma idéia que tenho mas, que ainda tenho medo de colocar em prática, localizei este post.

Tudo o que você precisa saber sobre 

Design de Interiores.  

…e que não tinha a quem ou vergonha de perguntar. *


O que é Design de Interiores?
Design de Interiores é uma evolução técnica e estética da Decoração. Com a necessidade urbana de espaços cada vez mais detalhados e personificados aliado aos avanços tecnológicos em equipamentos, materiais e uso destes espaços, o profissional de decoração foi ficando para trás por não ter competência, conhecimentos e nem habilidade técnica para projetar. Com esta nova realidade surge então o Design de Interiores, uma área bem mais ampla e vasta com vários segmentos onde o profissional aprende em seu curso conteúdos multidisciplinares de Design, Arquitetura, Engenharia, Artes entre outras áreas que formam o todo.
Com esta formação o profissional está apto a realizar alterações no layout, trabalhar gesso, iluminação, projetar móveis, trocar revestimentos enfim, tudo o que for necessário para que o seu projeto seja inovador, contemporâneo e correto dentro das Normas Técnicas.
Através de toda a sua carga de conhecimentos aliada às informações obtidas junto com o cliente através de entrevistas e briefing ele tem materiais em mãos para projetar estes espaços de forma ou a simplesmente fazer ajustes usuários/uso até mesmo propor alterações gerais dos espaços, incluindo propondo novas aberturas e/ou fechamentos.

O que é Design de Ambientes?
Design de Ambientes é uma nomenclatura mais ampla para Design de Interiores que, por ranço, melindre ou vício de outros profissionais de áreas correlatas, insistem em afirmar que o próprio nome do curso limita a área de atuação do profissional de Interiores às áreas internas da edificação. Isso entra numa tentativa mascarada de reserva de mercado pois os mesmos que pregam este tipo de coisa sabem perfeitamente que um cliente dificilmente contratará dois profissionais: um para a área interna e outro para a externa. Logo quem faz os dois tem mais chances.
Mas em sua formação acadêmica, o profissional de Design de Interiores absorve e aprende conteúdos que o habilitam tecnicamente para efetivar alterações no exterior também seja em fachadas, paisagismo, eventos, etc.

Quais as áreas de atuação do Designer de Interiores/Ambientes?
Design de Interiores:
Todos os ambientes internos residenciais, comerciais, industriais, estandes, etc
Design de Ambientes:
Paisagismo, fachadas, eventos externos, etc
Transportes:
Interiores de automóveis, aviões, embarcações, etc.
SET Design:
Cenografia teatral, estúdios de foto/TV/vídeo, etc
Moda:
Desfiles, vitrines, produção de catálogos e editoriais, etc.
Games:
Produção em conjunto com os desenvolvedores dos ambientes internos e externos para 
jogos.
Produto:
Móveis, acessórios, luminárias, etc
Educação:
Lecionar em faculdades e universidades, produção de textos, artigos, livros, palestras, cursos, seminários e outros pertinentes ao Design.
Existem ainda outras áreas em que o Designer de Interiores/Ambientes pode trabalhar. Basta você perceber os ninchos de mercado e entrar.

Qual a diferença entre “design” e “designer”?
Design é a profissão, designer é o profissional. Ou seja, você faz design e você é um designer.
Desconfie quando ouvir um “profissional” dizendo-se design e que trabalha com designer. Isto demonstra claramente o quão a sério ele levou o seu curso, se é que fez algum.

O que um Designer de Interiores/Ambientes precisa saber para atuar profissionalmente?
Dentro da formação acadêmica o Designer de Interiores/Ambientes cursa disciplinas como:
Ergonomia
Desenho de expressão e de observação
Desenho técnico arquitetônico
Leitura e análise de projetos arquitetônicos, estruturais e elétricos
Desenho e detalhamentos de objetos (moveis, acessórios, luminárias, etc)
Psicologia humana
Acessibilidade
Cor
História da arte, arquitetura e design
Semiótica
Paisagismo
Ética
Gestão e marketing
Materiais e revestimentos
Estética
Projeto luminotécnico, hidraulico e elétrico
Normas técnicas
Entre vários outros conteúdos pertinentes.
Todos estes conhecimentos são necessários para que o Designer possa vislumbrar todas as possibilidades projetuais e realiza-las de forma a atender e satisfazer plenamente o cliente.
Já no âmbito profissional, o designer tem de ter conhecimentos sobre o mercado de trabalho, sociedade na qual está inserido, parcerias e prospects entre outros.
Apesar de saber fazer corretamente a leitura das plantas estruturais, quando da necessidade da derrubada de alguma parede para melhorar o espaço o Designer deve recorrer à parceria junto a um engenheiro civil que ficará encarregado desta parte. Da mesma forma quando se fizer necessária alteração no projeto elétrico (engenheiro elétrico) e outras situações. Isto não tem absolutamente nada a ver com sombreamento profissional mas sim com parcerias provocadas pela própria multidisciplinaridade do Design de Interiores/Ambientes.

O que é design de produto? Onde ele está presente no trabalho do Designer de Interiores/Ambientes?
É o designer que trabalha com o desenvolvimento de produtos: embalagens, móveis, eletrodomésticos e qualquer coisa usável. Já o Designer de Interiores/Ambientes, em sua formação, aprende como se deve projetar corretamente os produtos mais utilizados em seus projetos e que são, normalmente, a maior carga de trabalho projetual: móveis.
Nem todos os móveis que vemos em revistas ou em lojas cabem, dentro dos espaços cada vez mais reduzidos portanto, o Designer tem de projetar peças e mais específicas que serão produzidas em marcenarias. Aqui também entram vários outros conhecimentos que um leigo nem faz idéia: ergonomia, materiais, resistência dos materiais entre outros. Há também casos de produção de acessórios, objetos decorativos e luminárias. Por isso é importantíssima a formação do profissional.
Como um designer cria um ambiente?
Primeiramente, é preciso que o cliente preencha um briefing – um documento explicando o que ele quer. O briefing contém informações pertinentes ao designer, como desejo principal do cliente, sonhos e vontades, cores que lhe são agradáveis, fluxograma (uso) diário dos espaços, composição familiar/empresarial entre vários outros elementos. Depois, ele junta todas as informações que ele puder sobre o cliente, traçando um perfil psicológico/social. Após isso, o designer faz um brainstorming ou um painél de semântica com tudo relacionado ao assunto: imagens de móveis, imagens de equipamentos e materiais, conceitos, etc. Em seguida, ele analisa todas as informações e começa a gerar rascunhos alternativos de layouts. Não há nenhuma regra para o número de alternativas. Alguns geram 3, outros geram 300. Esta é a etapa mais demorada do processo, pois o designer precisa levar em conta todas as informações que ele juntou e todo seu conhecimento. Quando o designer acredita que já gerou soluções o suficiente, começa o processo de eliminação no qual ele descarta as alternativas até reduzir até no mínimo 3 alternativas. 
Com isto feito, ele aperfeiçoa os esboços (em um software, ou no papel mesmo) já com as cores que ele definiu no processo de rascunho. Em seguida, o designer apresenta alternativas ao cliente (muitos preferem apresentar apenas uma alternativa). Caso o cliente desaprove, abre-se uma discussão entre os dois lados para verificação de ajustes no projeto, onde estão os objetos indesejáveis (pontos de rejeição), pontos de acertos, possíveis soluções, etc. Isto implica voltar à mesa de desenho e re-projetar algumas ou muitas coisas. O processo se repete até o cliente finalmente aprovar o trabalho. Depois ainda é aconselhável criar um manual de uso para o cliente saber como lidar com equipamentos e materiais (lâmpadas, limpeza, etc).

Quanto um designer ganha?
Ah, a pergunta que vale ouro.
O correto seria o cliente perguntar: quanto um advogado, um médico, um arquiteto ganha? E depois de tomar consciência disso, perceber que o profissional de Design investiu tanto quanto qualquer outro profissional em sua formação e carreira.
Depende muito. E esse “depende” inclui vários fatores: onde ele trabalha, em que cidade ele trabalha, como é o cenário do design na cidade dele, quão bom ele é, se é estágiário ou já é formado, etc.

O que é melhor: ter um emprego fixo ou trabalhar como profissional autônomo?
Muito designer decide ser freelancer (profissional autônomo) para ganhar mais. 
Alguns destes ganham mais, outros não. O bom de ser freelancer é que você não gasta dinheiro com impostos (na teoria), você define seu próprio salário, não precisa responder a ninguém exceto ao cliente, têm horários flexíveis, etc. 
Em contra-partida, o freelancer não têm carteira assinada e não pode se aposentar, não têm renda comprovada e pode passar por um período de “seca”: aquele mês onde você não consegue nenhum cliente novo e suas contas a serem pagas começam a atrasar. Então depende muito de como você quer trabalhar. Freelancing funciona para alguns, não funciona para outros. O jeito, é testar ambos e ver qual que lhe cai melhor.

Vale a pena fazer faculdade de design?
Sim. Claro, existe algumas faculdades ruins por aí. 
O jeito é conhecer alunos destas faculdades e perguntar como são as aulas, como são os professores e como é a infra-estrutura. Existe algumas coisas que você simplesmente não aprende em livros ou em posts de blogs sobre design na net. Experiências reais de professores que atuam no mercado é uma destas coisas: é sempre bom saber como que o profissional vai lidar com determinado problema na vida real. Sem dúvida, existe muita coisa que você não vai poder aplicar na vida real devido a velocidade em que corre o mercado do design. Mas é sempre bom saber, pois se você acabar encontrando-se preso em algum lugar saberá como se safar usando uma técnica que requer mais tempo porém fará com que o trabalho seja feito. Pessoalmente, sou 100% a favor do ensino de design em faculdades. Afinal de contas, você pode facilmente aprender a construir casas através de apostilas na internet e livros: mas isso faz de você um engenheiro civil? Você contrataria uma pessoa que nunca fez uma faculdade de engenharia civil para construir a sua casa? Pense nisto.

Existe faculdade de Design de Interiores/Ambientes?
Sim, existem várias hoje em dia no Brasil.
No site da ABD você encontra as faculdades que são reconhecidas pelo Mec:
Link: http://www.abd.org.br/abd/instituicoes-reconhecidas-mec.aspx

Onde posso arranjar trabalho na minha cidade?
Primeiramente, crie um portfólio: seja online ou seja impresso. Se você nunca fez nenhum serviço real, inclua trabalhos acadêmicos. Inclua sempre apenas aquilo que você gostou do que fez, esqueça os seus trabalhos “medianos” e “ruins”. Depois utilize o Google para procurar por termos como escritório de design, loja de móveis, decoração, escritório de arquitetura e outros. Em seguida, é só enviar o endereço do seu portfólio online ou enviar o seu portfólio (e currículo) via correio (ou deixar lá pessoalmente) e esperar. Se você tiver bons trabalhos e se mostrar competente, quem sabe o dono não te chame.

Onde que posso encontrar modelos de contrato e briefing?
Este é um ponto bastante confuso pois cada região do país funciona de um jeito.
Pode parecer que não mas as características regionais influenciam na formatação dos documentos.
O ideal é você tentar conseguir modelos com outros profissionais e ir adequando-os às tuas necessidades profissionais. É aquele joguinho de quebra cabeças: uma pecinha daqui, outra dali, mais outra de acolá e assim por diante e, quando você menos esperar, terá os seus documentos prontos.

É interessante participar de concursos?
Não, e vou explicar por quê*: de acordo com o capítulo III, Artigo 12º do Código de Ética Profissional do Designer Gráfico da Associação dos Designers Gráficos (ADG): “O Designer Gráfico não deve, sozinho ou em concorrência, participar de projetos especulativos, pelo qual só receberá o pagamento se o projeto vier a ser aprovado”. 
Pense neste exemplo: 
Você é engenheiro civil e um cliente entra em contato com você e pede para que você construa uma casa para ele. Ele não diz onde, nem quantos quartos, nem nada. Só diz “Construa!”. Mas você não é o único: outros cinco engenheiros foram contactados e estão fazendo o mesmo. No final, o cliente vai escolher uma das casas e pagar por apenas esta. Você, que gastou dinheiro com mão de obra e materiais vai ficar no prejuízo. Mas e se você fosse muito muito muito bom e fizesse a melhor casa de todas, você ainda corre o risco de não ganhar e sabe por quê? Porque o cliente nunca falou quantos quartos queria, se queria uma casa grande, pequena, com piscina ou sem, etc. 
Não houve o “briefing”, então por melhor que tenha sido talvez não caiba nas necessidades do cliente. 
 Os “concursos” são predatórios e trazem prejuízos ao mundo gráfico, então deveremos resistir e não participar!
* Na ausência de normas específicas em Interiores/Ambientes resolvi manter o texto original. Porém ressalto que não sou contra os concursos de Design Universitário pois acho estes uma grande oportunidade para quem está ingressando na área e força a pesquisa no meio acadêmico de forma positiva.

Quais os softwares que o designer de interiores/ambientes precisa dominar?
Primeiramente é preciso deixar bem claro que nada substitui o bom e velho desenho à mão.
Mas, em meio aos vários softwares disponíveis, os melhores e mais comumente usados são:
AutoCAD (2D e 3D)
3DMax
Virtual Designer
DIALux
Estes são os básicos mas existem vários outros. O uso vai depender da adaptabilidade do profissional à interface.
O post é do blog Paulo Oliveira link: http://paulooliveira.wordpress.com/2008/06/30/tudo-que-voce-precisa-saber-sobre-design-de-interiores-e-ambientes/
As fotos são minhas.

Este post esta no Mosaico do Blog Casa Corpo e Cia número 337.
3

terça-feira, março 27, 2012


Dicas Home Theater


Assistir a um filme ao lado da familia é a melhor recompensa no final do dia...

Então isto merece uma atenção especial ao Home Theater, onde você possa se sentir dentro do filme, envolvida por ele... 
Gostou da idéia?
Então veja abaixo algumas dicas para deixar o seu home perfeito.
  • Televisor:
Antes de mais nada a TV é claro, ela pode ser LCD, Plasma, Led ou a ultima novidade 3D, mas antes de sair para comprar analise o seu espaço, ou seja a distância do seu sofá até o local em que pretende instalar a TV, desta forma você vai conseguir aproveitar melhor a imagem.
Veja:






Home Theater:

A primeira coisa é arrumar os móveis da sala para receber o equipamento novo. Distribua estantes e a TV de forma a ter espaço suficiente para trabalhar e posicione o receiver e as caixa próximos aos locais indicados na figura.
Neste momento faça apenas as conexões básicas, deixe para finalizar a instalação depois de fechar o posicionamento das caixas, certo?
- A caixa central: fica junto a TV. Um pouco acima ou abaixo não tem problema, o importante é que fique no mesmo plano, de frente para o sofá. Uma dica: não coloque essa caixa próxima a prateleiras apertadas ou qualquer superfície que abafe o som.
 - As caixas da direita e da esquerda: ficam em posições simétricas, ao lado da TV. A regra geral é imaginar você sentado no sofá e essas caixas posicionadas num ângulo de 30º dessa linha, à direita e à esquerda, com o tweeter na altura dos ouvidos e suavemente inclinadas para o centro.
- Importante: faça um arco entre essas três caixas frontais, não as coloque em linha reta.

- Home theater 5.1: alinhadas com as paredes e atrás da posição de audição num ângulo de 110º para esquerda e direita, tomando a caixa frontal como referência.
- Home theater 7.1: você terá mais duas caixas, chamadas surround-back. Elas devem ficar à esquerda e à direita em posições simétricas nas paredes laterais, em ângulo de aproximadamente 150° em relação ao centro, e acima da altura dos ouvidos.
- Subwoofer: deve seguir a orientação dos fabricantes. Existem modelos que ficam nos cantos da sala, outros não. Tenha em mente a qualidade e não altura do som. Se sentir qualquer distorção, altere o lugar até chegar à qualidade ideal.
Dicas sobre posicionamento
- Se estiver usando caixas do tipo dipolar, elas devem ser direcionadas para o centro da área de audição, o que permitirá que o som surround seja reproduzido de forma difusa.
- É recomendável deixar alguma folga de cabo para futuros ajustes.
- Por segurança, não deixe cabos espalhados pelo chão, guarde-os em canaletas próprias.




Hoje para evitar os fios espalhados por detras da Rack, você pode dispor de uma espécie de Wirelles, que vai conectar todos os componentes necessários, como TV a cabo, Homme, DVD, Bluray, Video Game etc e enviar o sinal para a sua TV.

A LG, tem um que é super legal:
Para mais conveniência, flexibilidade e elegância na instalação e na configuração de ambientes a LG traz para você o Wireless Media Box. Ele permite conectar aparelhos de áudio e vídeo (Blurey, DVD, Home Theater)e transmitir os conteúdos dos mesmos via Wireless para a TV sem utilizar fios, na máxima qualidade de imagem por até 30metros. Com o Media Box você evitará reformas e painéis para esconder os fios indesejados. Ainda terá uma enorme flexibilidade ao instalar o Media Box em outros locais do ambiente.

Onde comprar: Submarino
Agora é escolher os móveis, sofás, pufes, racks.
Lembre-se a Rack tem que ter o tamanho suficiente para todos os eletrônicos do seu Home.
O sofá, fica a seu critério, ele pode ser com chaise, retratil, individual, tudo vai depender do seu gosto e da quantidade de pessoas que usará o Home.

Alguns modelos de Home:








Iluminação:
Outro fator importante.
Ninguem gosta de assistir a um filme com a claridade incomodando, portanto se você não pode lançar mão de um iluminação especial, invista em cortinas que reduzam a intensidade da luz.

Espero que tenham gostado!!!


1

segunda-feira, março 26, 2012


Novidades sobre a cozinha!!! e Coleção Caras

Oie,

Estou devendo noticias e fotos da cozinha!!!
sim eu sei....
É que não andou muito ultimamente e ai fiquei meio desanimada em escrever.
É namorido quem está fazendo o que falta... mas isto aos sábados e só nos sábado em que ele não trabalha, então isto exige muita paciência.

Ontem nós conseguimos cortar e colocar as portas (vejam a zona abaixo).
O apto ficou inteiro coberto de pó de madeira... tinha momento que não achávamos as ferramentas porque ela estava …"camuflada de pó" rsrs.
Mas namorido mandou bem, e fez tudo sozinho!!! E depois ainda me ajudou a limpar.

O cooktop e o forno também foram instalados, então já posso cozinhar normalmente.

Além disso conseguimos dar uma ajeitada na lavanderia... mas ai tem sempre as peripécias, eu explico...
No dia em que fomos colocar o armário, por um centímetro... tivemos a sorte de furar um cano de esgoto... aaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa
Mas já esta tudo resolvido graças a Deus.

Nós também compramos papel de parede para a sala, mas só iremos instalar depois de pintar.

Falta muitos detalhes, então nem vou listar...rs

Enfim não tenho fotos atualizadas da cozinha mas prometo que está semana eu coloco.

Sobre a coleção da Caras.

Eu recebi alguns comentários falando sobre a Coleção da Caras, respondi no post (link) mas por via das dúvida vou colocar aqui também...
Alguns conhecidos também tiveram a mesma dúvida então vale a pena falar...

Perguntas:
Anônimo disse...
a panela desse mes é riducamente pequena. só serve como brinquedo ou para colocar meia dúzia de amendoins....
Anônimo disse...
então eu também entrei nessa mas tô meio perdida só serve para enfeite né e aí vpo enfeitar o que? estou colocando em cima do bufeet na sala de jantar mas não gostei muito minha sala ficou com cara de cozinha. se possível me ajudem...

Resposta: (PS peço desculpas mas não vi o nome de quem perguntou...)

O problema de coleção é que nem todas as peças agradam a todos...
Assim que fiquei sabendo da coleção da Caras abri o calendário e escolhi as que iria querer...

Mas com relação a utilidade da coleção:
A maioria das peças servem para servir, a primeira da coleção por exemplo, a vermelhinha você pode usar para servir um escondidinho, uma casquinha de siri, um caldinho de feijão etc...
Eu diria que estas peças são mais decorativas, mas uma decoração na hora de servir e não para o dia a dia. Você vai mostrar que teve uma atenção especial com seus convidados e na minha opinião é até por isto que algumas peças se repetem durante o período da promoção.
É  fica muito legal na mesa, olha estas imagens:






Outras você pode usar para servir molhos, ou doces por exemplo.


Tem duas  peças que estão por vir que servem para cozinhar é a crepeira a de molho.

No site da Caras você encontra algumas sugestões de receitas e de como usar: clique aqui.

Quanto a expor, EU não gosto de ter muita coisa exposta, para mim menos é mais.
Portanto então não recomendo expor todas expostas na sala de jantar, mas você pode expor as que mais gosta ou usa na cozinha...

Espero ter ajudado.


1

sexta-feira, março 23, 2012


Novidades no Blog Design é o que há!!!

Oie,

Com o passar dos dias que foi tão corrido esqueci de comentar com vocês sobre a mudança no layout do blog.

Na verdade fazia menos de um ano que eu tinha mudado, mas tenho um faniquito que impede de permanecer com o mesmo rsrs.

Quem fez foi a fofa da Talhita, e recomendo que você conheça o trabalho dela o link é este aqui: http://www.templatesbytatha.blogspot.com.br/ ela cobra um preço muito bom R$ 40,00 por layout.

Ela já fez vários layouts pra mim e para amigos também...

Vocês gostaram?

Olha a evolução do blog Design é o que há:




 E agora o blog também tem uma página no Face book!!!
Olha que chique!!!
Não deixem de curtir tá!!!
1

quinta-feira, março 22, 2012


Páscoa 2012

Oie!!!

A Páscoa está chegando e com ela vem crescendo aquele desejo de chocolate huuum!!!
É eu sei, já estou sonhando com qual das milhares de opções vou me presentear e pedir para o nomorido presentear também.

Bom, mas não só de chocolate viveremos nesta época e principalmente nós que adoramos design, mimos e cuidados com nosso lar.

Talvez seja impressão mas tenho percebido uma atenção diferente este ano do "mercado" em oferecer possibilidades para a Páscoa, não só de chocolates mas de decorações para a casa, mesa, servir etc...
Acho isto ótimo e se meu apto não estive em plena desorganização já teria um coelhinho na porta rs.

Aproveitando o tema de hoje, quero dividir uma vitrine de PÁSCOA, que projetei para o Café Choco Mel!!!

E ai gostaram? A opnião de vocês é mais que importante.
Também cuidei da mudança do blog, (clique aqui) que está lindissimo e foi criado pela Talitha Templates.







Prepare seu estabelecimento para o dia das Mães, entre em contato comigo d.interioreslimaromao@yahoo.com.br
0
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

Blogger templates